A Rosa Púrpura do Cairo – The Purple Rose of Cairo (1985)

Parece que ultimamente só ando assistindo filmes doidos… e eu AMO isso! rsrsrs

Semana passada assisti “Fonte da Vida” e estou até hoje pensando sobre esse filme. Adoro quando isso acontece =))) E ontem eu assisti “A Rosa Púrpura do Cairo” depois de muito tempo ouvindo que eu tinha que assistir esse filme (Por quê não dei atenção, eim ? Tá vendo só ? Assista o filme quando alguém te diz que você Tem Que Assistir! hehehe

The_Purple_Rose_of_Cairo_wallpapers_13778 (1)

Esse é um filme do Woody Allen  (ele dirigiu e escreveu) e eu não esperava que fosse gostar tanto assim. Como disse antes no meu post sobre Blue Jasmine, do Woody Allen eu só havia visto até esses dias os filmes “Match Point” e “Vicky Cristina Barcelona”, e também mencionei que eu amei Match Point mas que Vicky Cristina Barcelona eu não lembrava direito, então achava que não devia ter sido impactante para mim, e Blue Jasmine é interessante mas não é algo que me deixou maravilhada (apenas a atuação da Cate Blanchett, isso sim me deixou embasbacada, hehehe).  Então não tinha muita expectativa… até eu ler a sinopse do filme, que é algo mais ou menos assim: Mulher cansada do emprego e dos abusos do marido acaba indo ao cinema várias vezes para assistir ao mesmo filme, até que o personagem do filme se encanta por ela e sai da tela para encontrá-la no mundo real.       o.O

“Nóoooooooooo”… que coisa de louco ! Me identifiquei muito com a personagem da Mia Farrow (não pelos abusos do marido hahaha, não se preocupem), mas porque ela é apaixonada por cinema, e adorava ver um filme mais que uma vez e eu sou exatamente assim (deu pra perceber ? rs). Do resto eu não tenho nada a ver com ela.

cairo

Cecilia é uma personagem meiga, desastrada, ingênua e que está cansada da vida que leva, sofrendo maus tratos do marido, lutando para sobreviver em meio a grande depressão nos anos 30 nos EUA. Ela obviamente não gosta do seu trabalho de garçonete pois não anota um pedido direito, não leva a conta quando pedem, derruba e quebra pratos porque vive no mundo da lua, pensando nos filmes que assistiu e nos próximos filmes que chegarão no cinema. Uma sonhadora. A única coisa que a faz feliz é ir no cinema. É como ela lida com a situação em que se encontra. No cinema nem seu marido e nem seu chefe podem gritar com ela, é no cinema que ela finalmente se sente bem. Cecilia resolve assistir ao filme “A Rosa Púrpura do Cairo”, e nesse filme tem um personagem chamado “Tom Baxter”, que é romântico e aventureiro. Depois de assistir ao mesmo filme 5 vezes, o personagem Tom Baxter começa a agir diferente no filme e a olhar “para fora da tela”, até que começa a falar com Cecilia e consegue sair da tela do cinema e fugir com ela. Para mim essa é a melhor cena do filme, juro que arrepiei a hora que o vi pulando da tela para a sala de cinema.

O filme é engraçado e leve. Achei interessante que eu senti que até as atuações pareciam leves. Eu fiquei encantada com esse ator que fez o papel de Tom Baxter:  Jeff Daniels. Ele era realmente romântico, carinhoso, gentil, simpático, tudo de bom. E o mais engraçado nesse filme é que o Jeff Daniels tem que fazer o papel do ator que interpretou Tom Baxter. Então ele é um ator, fazendo o papel de um ator (Gil Sheperd) que fez um personagem (Tom Baxter) que saiu da tela do cinema para a vida real. É muito interessante e doido. E as pessoas culpam o ator Gil Sheperd pelo fato de seu personagem, Tom Baxter, ter saído da tela do cinema porque afinal foi ele quem o criou daquela forma, ele que fez o papel de um cara tão romântico e aventureiro e por isso era ele que teria que lidar com o personagem dele e fazê-lo voltar para a tela.

cairo_2

Fui procurar o que mais esse ator fez porque achei tão ótima sua atuação como “ator e personagem”, “mestre e criação” e, como disse antes, foi tão leve que parecia verdadeiro mesmo. Sabe quando você tem a sensação que você acredita em cada palavra do que a pessoa está dizendo ? Foi isso que senti assistindo esse filme, eu realmente acreditava em tudo que ele dizia, eu comprei a atuação dele 100% (como personagem ator e como personagem personagem ahahahaha). Compliquei ? Malz ae! E daí que eu vi quem ele era… simplesmente o cara do “Debi e Lóide”, vocês acreditam nisso ? Acho que nunca tinha visto mais nada com ele e  por isso nem lembrava que ele existia.  =(( Ele também fez (ou faz) “The Newsroom”, seriado que eu quero assistir!  Nossa, mas ele estava demais nesse filme, demais MESMO!!

Nossa, estou com vontade de escrever tantas coisas mas sei que se escrever, mesmo sem falar exatamente o que estou pensando, já vai ser meio que um Spoiler então não vou falar mais nada, só que você Tem Que Assistir “A Rosa Púrpura do Cairo“. É ótimo!!!!!

Diretor: Woody Allen

Elenco: Mia Farrow, Jeff Daniels

IMDB: 7,7

MetaScore: 75

Título Original : “The Purple Rose of Cairo”

Foi indicado ao Oscar de melhor roteiro feito diretamente para cinema, em 1986 e perdeu para “A Testemunha” de Peter Weir, diretor de “Sociedade dos Poetas Mortos” e “O Show de Truman” que eu já mencionei aqui no blog, mas ganhou o Globo de Ouro na mesma categoria nesse ano.  =)

Outros filmes que eu indico com Woody Allen, Mia Farrow (Jeff Daniels eu não sei ) : Match Point, O Bebê de Rosemary

Anúncios

Sobre Bea
Beatriz Marques Fabri, 26 anos. Louca por filmes e TV Resolvi que deveria começar a escrever um blog para trocar idéias com as pessoas sobre filmes e seriados interessantes, dar algumas dicas e conversar sobre isso que é definitivamente o assunto que eu mais amo na vida !!! https://temqueassistir.com/

2 Responses to A Rosa Púrpura do Cairo – The Purple Rose of Cairo (1985)

  1. Marly Marques says:

    Este filme realmente é marcante. Assisti nas telas do cinema da época e juro que me passou uma vontade depois de assistir a esse filme de … quem sabe um dia, em algum filme que estivesse assistindo, que falasse sobre coisas que eu sempre questionei por não ter, que um personagem saísse na telinha e viesse de encontro a mim… – Agora quem viajou fui eu – rs
    Porque esse filme é tão impactante e ficou na minha memória por tantos anos? Penso que é simples pois, fala de amor e de libertação ao mesmo tempo. O único lugar seguro para a personagem é no cinema, aonde ela se liberta de todos os padrões e simplesmente é. Do jeito que somos quando nascemos: ingênuos, amorosos e livres.
    Eu fiquei com vontade de assistir novamente embora tenha esse filme quase que inteiro na minha cabeça. Só pelo foto dele remeter a gente para uma outra dimensão __ fazer com que você consiga estar por inteiro(a) a ponto de participar da história do filme, já é por si só um excelente filme. O filme estabelece uma linha entre a Fantasia e a Realidade mostrando que essas diferenças, aparentemente tão distintas, as vezes estão muito próximas __ basta você acreditar. Faz também com que saiamos dessa rotina tão cansativa e muitas vezes desestimulante que é o nosso dia a dia trazendo a mensagem de que é possível sim __ Sonhar.

  2. Bia Fabri says:

    Eu acho que você deveria assistir de novo. Tem no Netflix e o filme tem apenas 86 minutos, curtinho de tudo. Vale a pena assistir novamente a esse filme, é simplesmente lindoooo!! hehehehe =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

A Small Wardrobe

Minimalism of the wardrobe, home and mind.

Hello, Professional Girl!

Personal and Professional Development for Millennials

The Lily Cafe

Where a bookish mom in SoCal writes

Inspiration: IRIS

motherhood, minimalism, music, movies and iris

Blog Dipano

Conheça um mundo melhor!

Melo e Mulkey

Melo e Mulkey

Achados & Escritos

The place where eagles dare

Stewartry

Book reviews and general nonsense

Séries Em Foco | Opinião é Tudo

Dicas, dicas e mais dicas! Cinema, TV e Cultura!

asaventurasdeulisses

O lugar onde Demódoco canta, dança e sapateia

RYOT GOMBA

Dicas, dicas e mais dicas! Cinema, TV e Cultura!

RYOT

Dicas, dicas e mais dicas! Cinema, TV e Cultura!

The Geek Anthropologist

An anthropological approach to all things geek

Crítica (non)sense da 7Arte

Blog com críticas de cinema

Clube de Cinema

Dicas, dicas e mais dicas! Cinema, TV e Cultura!

* Blog Elaine Gaspareto *

Dicas, dicas e mais dicas! Cinema, TV e Cultura!

LoGGado - Séries de TV, Cinema e muito mais!

Dicas, dicas e mais dicas! Cinema, TV e Cultura!

%d blogueiros gostam disto: